Como não ficar endividado

Classifique esse post

Parece banal, mas não é, estamos vivendo uma crise seríssima em nosso país e isso está tornando a vida financeira dos brasileiros muito instável. Seis a cada dez brasileiros não possuem o domínio sobre sua vida financeira, por conta disso muitos procuram soluções de como não ficar endividado.

Não faz parte da nossa formação como indivíduos a educação financeira, isso aprendemos com a vida ou com os país, quando eles tem certos conhecimentos e passam para os filhos, o que não é o caso de grande maioria das pessoas. Antes de contrair dívidas caras e compridas, siga nossas dicas que você certamente não ficará endividado.

Dicas para não ficar endividado

Acabe com as dívidas

Sabemos que isso não é nada simples, mas é o primeiro passo para quem não quer se endividar ainda mais. Renegociar com os bancos e lojas e pagar parcelado pode ser uma ótima opção. Opte sempre pelas dívidas mais baratas, eliminando elas rapidamente, você ficará com um peso a menos nas costas.

Veja esse vídeo e aprenda a se livrar das dívidas:

Evite os empréstimos

Muitas vezes eles parecem ser a solução de seus problemas, mas podem virar um grande buraco. Os juros são altíssimos e suas parcelas podem acabar te levando para a inadimplência. Os empréstimo podem ser tentadores e acabar com alguma dívida imediata, mas acredite, um empréstimo na sua vida vai atrapalhar completamente sua vida financeira.

Corte os gastos fúteis

Algumas pessoas acabam se apegando a um estilo de vida “superior” e esse é um grande erro. Gastos com alimentação, roupas e presentes, podem ser diminuídos sem muito transtorno. Como você está passando por um aperto financeiro, o melhor a se fazer é optar por um novo estilo de vida, pelo menos momentâneo.

Faça um planejamento financeiro

Controle seus gastos e contas, com um planejamento financeiro, e para isso não é necessário saber fazer grandes planilhas e fórmulas já que os aplicativos podem fazer isso por você. Anote todos os seus gastos para analisar no final do mês os “buracos” no orçamento e o que pode ser feito para tapa-los. Caso queira usar um programa para gerenciar suas finanças, aconselhamos o Organizze, dá para instalar o aplicativo no celular ou baixar no computador.

Atenda os credores

A maioria das pessoas corre das ligações dos credores, que muitas vezes excedem o limite e invadem demais a privacidade, mas elas podem ser a solução para pagar a dívida. Em busca do recebimento de algum valor os bancos e financeiras oferecem boas propostas de parcelamento e abatimento do valor da dívida. Acredite os credores querem receber, chore bastante para receber um ótimo desconto.

Não deixe de pagar os financiamentos

De todas as dívidas que podemos adquirir a de um financiamento é a mais perigosa, pois na falta de pagamento ou atraso as empresas podem retirar o bem de devedor, seja ele um imóvel ou veículo. Mas caso já esteja devendo alguma parcela, opte pelo atraso de alguma conta mais barata e regularize o financiamento, ele poderá te dar muitas dores de cabeça no futuro.

Não mantenha uma poupança enquanto está endividado

Para muitos pode parecer uma boa ideia manter uma poupança mesmo quando se está endividado, mas normalmente os juros de empréstimos, cartões de crédito, parcelamento e financiamento são bem maiores que os juros de uma poupança. Então procure manter a poupança só após a quitação das dívidas. Use seu dinheiro sagrado para sair das dívidas, elas são mais importantes nesse momento.

Não empreste seu nome

É comum ver pessoas emprestando cartões de créditos e até financiando dívidas para parentes e amigos, mas cuidado isso pode te levar ao buraco, pois elas provavelmente já estão endividadas. Como não conseguem financiamento no nome delas é por que o nome já está sujo, e provavelmente irá fazer o mesmo com você.

Seja controlado e pare com a ansiedade

A ansiedade nos faz gastar mais do que podemos, e consequentemente nos faz entrar em dívidas sérias, é preciso controlar seu lado psicológico se achar que está saindo do controle em suas contas. Seja prático, em momentos difíceis, procure uma ajuda, converse com a família, com os amigos, exponha seus problemas. Dessa forma você irá se controlar, buscar ajuda é um passo fundamental para não ficar endividado.

O mais importante de tudo é não gastar além de seu orçamento, você não precisa do sapato da moda, do carro do ano ou frequentar o restaurante mais badalado da cidade, você apenas precisa analisar seu nível de vida e gastar com o necessário. Não caía na armadilha do crédito fácil, afinal se ele fosse tão fácil assim ninguém ficaria endividado.

Escreva seu Comentário